Avenida dos Bombeiros Voluntários
Apartado 353 7350-904 Elvas

Tel. 268 639 040
Fax. 268 639 041






Com o objectivo de despertar as capacidades e de desenvolver as competências inerentes mesmo àqueles em que a deficiência atinge um elevado grau de afectação, a APPACDM (Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Elvas) criou "A NOSSA EMPRESA" constituída por seis trabalhadores, devidamente orientados por técnicos qualificadíssimos, que produz uma diversificada variedade de doces e compotas de qualidade excelente e trata a Ameixa Rainha Cláudia (seca e em calda), segundo o processo tradicional, que a conceituou em todo o país e no estrangeiro. Dizem-nos os que já tiveram a oportunidade de se deliciar com tais produtos que os mesmos lhes recordam os sabores daqueles que a avó ou a mãe faziam lá em casa. Nos bons tempos em que se não usava senão fruta e açúcar e o "ponto" era o segredo de cada lar. Exactamente como acontece connosco: fruta, açúcar e o "ponto exacto". Absolutamente mais nada, além dum rigoroso e esmerado cuidado nas condições ambientais do fabrico que, por vezes, roçam o exagero por parte dos intervenientes.

Mas é aí que começa a excelência do seu trabalho e eles sabem disso.

Os agentes comerciais, locais e regionais, começaram já a fazer-nos as suas encomendas e os produtos estão, cada vez mais, ao alcance dos consumidores exigentes, no pequeno comércio, na sede da APPACDM e na Internet.


Ameixa Rainha Cláudia de Elvas - Como Surgiu


Quis a Natureza que lá para os lados da Ásia Menor nascesse um fruto que cientificamente se apelidou de "prunus domestica". Dali passou à Europa e encontrou em França boa condições de vida. Quis ainda a História que um dia os franceses invadissem Portugal e aqui plantassem as árvores da ameixa Rainha Cláudia ou de França e em Elvas encontrassem condições tais de clima e solo que logo passaram a designar-se por ameixas de Elvas os seus deliciosos frutos.

Na primeira metade do século XIX (1834) surge em Elvas a primeira fábrica de doçaria e cristalização de frutas, com especialização no tratamento da Ameixa de Elvas. Em calda, compota, seca ou em passa, a sua fama depressa galga fronteiras, dobra continentes, vence oceanos: Inglaterra, Estados Unidos, Alemanha, França e Brasil são os destinos mais significativos de tão peculiar doçaria.

Passados quase dois séculos, retomando fielmente os processos originais do fabrico artesanal então praticado, nasceu em Elvas uma Empresa de Inserção Social que consegue, mercê do saber transmitido de geração em geração, recuperar o peculiar emblema da cidade com tudo o que de ancestral e nosso há nela: tradição, excelência e delícia.

Em Elvas há, agora, quem faça a "tradicional Ameixa", com todo o sabor ancestral, no respeito pela mais pura e autêntica tradição, e pode satisfazer toda e qualquer encomenda para o país ou para o estrangeiro, não só da famosa Ameixa (seca ou em calda) como de outros frutos secos da região e ainda das mais variadas compotas de qualidade e autenticidade únicas.

As quantidades a laborar previstas para a próxima temporada permitem-nos acreditar que as rotas da comercialização outrora existentes (Inglaterra, Estados Unidos, Alemanha, França, Brasil), para além de todo nacional, possam ser reactivadas e recuperadas, dando, assim, continuidade a uma velha e doce tradição, centrada no apreciável consumo desta raridade que é a Ameixa Rainha Cláudia. A APPACDM, proprietária da Empresa produtora, aceita propostas de representação dos seus produtos e está disponível para a negociação comercial que os agentes do sector lhe queiram apresentar.



Início | Adicionar aos Favoritos | Contactos | Mapa do Site | E-mail

Copyright © 2002-2006 APPACDM-ELVAS, Associação de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental - Webmaster: Ricardo Nascimento